Resenha: Amante Eterno

03 janeiro 2015



Autora: J. R. Ward
Série: Irmandade da Adaga Negra
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 448

Sinopse

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra. 
Dentro da Irmandade, Rhage é o vampiro de apetites mais vorazes. É o melhor lutador, o mais rápido a reagir, baseado em seus instintos, e o amante mais voraz, porque em seu interior arde uma feroz maldição lançada pela Virgem Escriba. Possuído por esse lado sombrio, Rhage teme constantemente que o dragão dentro de si seja liberado, convertendo-o num perigo para todos à sua volta. 
Mary Luce, uma sobrevivente de muitas adversidades, entra de maneira involuntária no universo dos vampiros, contando apenas com a proteção de Rhage. Concentrada em combater a sua própria maldição, potencialmente mortal, Mary não está buscando o amor e perdeu sua fé em milagres tempos atrás. Mas quando a intensa atração animal de Rhage se transforma em algo mais emocional, ele sabe que Mary precisa ser sua e de mais ninguém. E enquanto os inimigos fecham o cerco, Mary luta desesperadamente para alcançar a vida eterna com aquele que ama...

Não tenho uma palavra específica para definir o Rhage, com seus 2.10 de altura, seu belo corpo, seu cabelo loiro e seus lindo olhos azuis...isso é que é homem hein? rsrsrs...
Mas o que o torna incrível, é a fragilidade que ele esconde por trás de toda a sensualidade e autoconfiança que demonstra.

"O filho da mãe era tão bonito que ninguém conseguia ficar indiferente a ele. O cabelo louro ostentava um corte curto na nuca com a frente mais longa. O azul de seus olhos era da cor do mar das Bahamas. E o rosto fazia Brad Pitt parecer um patinho feio." pág. 15

Mary e Rhage se conhecem de maneira improvável. Ele se encanta com ela por algum motivo e faz de tudo para se aproximar. Ela, uma moça fragilizada por um iminente retorno de uma  leucemia, não quer se aproximar de ninguém. (Só não entendo porque alguém sequer pensa em resistir ao Rhage, kkkk)
Enfim, Mary acaba conhecendo John, um vampiro que está quase em transição, mas não sabe que é um vampiro, e Mary também não sabia que vampiros existiam, ela sequer acreditava em Deus, imagine em vampiros? John não fala, Mary se comunica com ele através da linguagem de sinais, e quando alguém contacta a Irmandade a respeito do rapaz, não resta alternativa a não ser Mary ir junto como intérprete, e é aí que ela entra nesse mundo até então desconhecido.

"Ela se perguntou o que mais ele devia saborear tão lentamente. Do comecinho ao fim. Deus, ela só podia imaginas o tipo de vida amorosa que ele tinha. Devia ser um assombro na cama. Aquele corpo grande, a pele dourada, os dedos longos..." pág. 101

Rhage decide se afastar para manter Mary segura, mas um acontecimento faz com que eles tenham que ficar próximos... e ao mesmo tempo que ele quer muito ficar com a Mary, ele teme pela segurança dela, por causa da besta (o dragão em que ele se transforma devido a uma maldição lançada pela Virgem Escriba), o que se torna um problema, pois ele abre mão de sair com outras mulheres por causa dela, e o sexo era uma válvula de escape para ajudar a controlar a besta.
O livro tem um final inesperado e conhecemos nele um lado mais humano/vampiro do Zsadist.
Sem contar esse novo vampiro, o John? Que papel ele representa na história?

"-Você é um manipulador.
- Prefiro me ver como um engenheiro de resultados." pág. 254

"Com uma maldição, Mary abaixou a cabeça e se rendeu. Não poderia fazer coisa alguma se ele quisesse lhe fazer mal e tampouco Rhage, naquele estado. Que droga, detestava se sentir impotente, mas, às vezes, é nessa posição que a vida nos coloca." pág. 278

"No corredor, ele parou para colocar as calças e Mary quase gritou. A tatuagem estava viva. A coisa havia se erguido sobre suas costas, tão alto que projetava sombras." pág. 375

Eu me apaixonei pela escrita da J. R. Ward já em Amante Sombrio, é muito parecida com a da Deise Müller, autora brasileira dos livros Lilac e Silver.
Os livros da IAN são narrados em terceira pessoa, o que proporciona uma visão mais ampla de toda a trama, inclusive do que acontece com os vilões.
Ainda bem que ainda tem mais 10 livros e o Guia Oficial da Série!

É isso aí pessoal!
Bjs e até a próxima!

Comente com o Facebook:

5 comentários

  1. Oi Angélica!
    Eu particularmente não gosto deste tipo de livro, e nem de um protagonista com estereótipos de beleza tão fortes. De qualquer forma, eu gostei de como você escreveu a resenha. Está bastante boa!

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  2. "Olá! Você foi escolhida por ter um blog muito lindo e fofinho retribua a gentileza clicando aqui (siga e comente): http://cantinho-da-ivony.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, desses eu gosto de ler, tem tudo misturado e com aquela doce de new adult que faz qualquer mulher desejar ter um desses homens pra si, acabei lendo só alguns, mas me incentivou a voltar a ler.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Oi Angelica , tudo bem?
    Pela sua descrição percebi que estou precisando de um boy magia como o Rhage na minha vida kkk
    Apesar de gostar dessa temática , evito ler coleções muito extensas e essa é enorme né?! rsrs
    Parabéns pelo blog , é lindo
    Bjos
    Ariane
    www.resenhasdelivros.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Ângela, já ouvi falar dos livros, mas nunca tinha me interessado na leitura, achei bem interessante a história e pretendo ler!
    Ótima resenha!
    Beijos,
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
A. Libri © Copyright 2017 ♥ Ilustração by Vexels.com ♥ Design by Kris Monneska.