Resenha: Graham, O Continente Lemúria (Book tour)

26 janeiro 2015



Autor: A. Wood
Páginas: 210
Editora: Selo Jovem
SKOOB

“Essas criaturas malditas existem. São tão reais quanto qualquer pessoa. Elas existem, estão entre nós, e eu odeio todas elas. Quero vê-las mortas, torturadas, dizimadas. Estou aqui apenas para isso. Aniquilá-las uma por uma.”
Peter Graham é um caçador de vampiros, mas não foi sempre assim. Antes era um rapaz homossexual que enfrentava as dificuldades de uma sociedade dividida entre a aceitação, o respeito e a repugnância à sua condição. Tinha amigos, amores, preocupações e medos como qualquer jovem, mas tudo isso ficou no passado. O novo Peter é frio e destemido a conseguir seu objetivo: aniquilar o maior número de vampiros possível. No entanto, tudo sofre uma reviravolta quando se vê obrigado a realizar uma missão à Família de vampiros que procura há muito tempo: caçar e matar um lobisomem. O que Peter não esperava era se apaixonar por ele e acabar por descobrir um segredo muito antigo que pode ajudá-lo em sua busca...





Se eu tivesse que definir o livro com uma palavra só seria INESPERADO.
Inesperado porque eu havia subestimado o livro (autores nacionais sempre me surpreendendo).
Inesperado porque o final me deixou no chão!
O livro é narrado em primeira pessoa, o Peter e nas lembranças dele é narrado em terceira pessoa.
Embarcamos nessa jornada junto com o Peter, de caçar essas criaturas, e em vários momentos temos flashs do passado de Peter, como era a convivência com sua família conservadora, sua rotina na faculdade, sua amizade com a bela Lílian e sua história de amor.
Apesar do preconceito da família, Peter deu um jeito de viver esse amor, que foi interrompido de uma forma brusca, quando uma tragédia muda sua vida completamente, criando assim o Peter caçador.

"Será que acreditariam se lhes dissesse: 'Sou Peter Graham e sou um caçador de vampiros?' É... Louquinho de pedra esse Peter, pensariam.''

Quanto Peter pensa que não tem mais nada a perder, ele descobre da pior maneira que sempre há algo a perder, assim é obrigado a cumprir uma missão para um poderoso vampiro, e é quando conhece John Dale, um belo lobisomem, e parte do velho Peter vêm à tona.
À partir de uma lenda, Peter terá o auxilio necessário em sua luta contra os vampiros.

"Era estranho seguir as ordens de uma daquelas criaturas. Sentia o gosto amargo do meu orgulho sendo engolido enquanto o fazia. Mas era por um bom motivo..."

"Peter Graham, então, no escuro, deixou-se chorar pela última vez em muito tempo."

Eu confesso que sempre que pego um novo livro com vampiros fico com medo, pois gosto dos vampiros tradicionais: malvados, não podem sair no sol e tal, não aqueles vampiros estilo Edward Cullen (eu adoro a Saga Crepúsculo, mas até hoje não engoli aqueles vampiros brilhantes)...enfim, no caso do Graham os vampiros são super tradicionais, não saem no sol, são sugadores de sangue sem coração e tudo que um vampiro tem direito. Super ponto para o livro logo de cara, claro né?
O autor também teve a ideia genial de criar um protagonista gay, não me recordo de ter lido outro livro com o protagonista gay e a forma como o tema foi trabalhado no livro foi bem interessante.
Outra coisa que adorei no livro foi a lenda por trás da criação dos vampiros, bem diferente de tudo que já li, e olha que a única história sobre a origem dos vampiros que havia me impressionado até agora foi em A Rainha dos Condenados da minha Diva Anne Rice, a forma que foi trabalhada essa questão das origens foi realmente genial.
Fora o final, que me deixou no chão, acabou comigo, sabe aqueles finais que te dá vontade de sacudir o autor e perguntar POR QUE????, então, Graham tem um desses finais.

Não se esqueçam do sorteio do livro Intenso Demais que está rolando no blog! Clique AQUI, siga as regras e boa sorte!

É isso aí pessoal!
Bjs e até a próxima!



Comente com o Facebook:

13 comentários

  1. Olá!
    Já ouvi falar desse livro várias vezes, mas não me lembrava que o protagonista era gay. Acho muito legal que o autor tenha feito essa escolha para o personagem e, além disso, mostrar os vampiros de uma maneira mais tradicional. Realmente parece ser um livro interessante.
    Gostaria de salientar que gosto muito desse título e acho a capa muito bonito. Então parabéns à editora!

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  2. Concordo! Final nos deixa no chão e com vontade de pegar o autor e chorar gritando "Por que?" hahaha.
    Eu li o livro e adorei a forma como o autor escreveu, intercalando entre presente e passado, nos dando uma visão mais ampla da vida do Peter. Quanto a capa, eu comprei porque achei ela linda e me surpreendi quando vi que existe a cena da capa no livro. Gostei do autor ter abordado a temática gay de forma tão natural, e ter mostrado que os LGBT's podem ser retratados de maneira normal em todas histórias, inclusive como caçador de vampiros :P. Enfim, parabéns ao autor e a editora.

    ResponderExcluir
  3. Olá Angélica.
    A história parece ser diferente e interessante, mas assim como você eu fico com um pé atrás com livros de Vampiro, ultimamente tenho evitado essa temática. Mas fiquei curiosa pelo personagem ser gay, nunca vi um protagonista gay em um livro antes e achei uma ótima ideia a se desenvolver. Desejo muito sucesso ao autor.

    Beijos
    Carolina
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiii Angélica, tudo bem? Vejo sempre sobre esse livro no grupo de leitores e morro de vontade de ler. Também fico meio receosa sempre que aparecem os vampiros, mas alguns autores fazem isso muito bem. E que bom que foi o caso né?
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A história me intrigou. Socorro. Essa sou eu indo procurar pelo livro. Nunca ouvi falar dele, mas sua resenha me deu uma ótima impressão já de cara. Quero ler pra ontem. E o nome do protagonista é lindo <3

    ResponderExcluir
  6. Oi, Angélica!
    Acho que estou como você, me surpreendendo muito com os nossos novos talentos literários.
    Pelo visto, esta é uma história bem desenvolvida.
    Tanto, que na sua resenha além de surpresa, você se mostra indignada com o final.
    E isso é muito bom!

    Beijos!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Vampiros sempre me deixam pouco confortável. Nem todo autor leva bem o tema, mas me parece que a trama da história é bem interessante e considerando a surpresa que lhe causou deve ser uma ótima história.

    cafeecomletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Angelica ><
    Como uma aficionada por livros de vampiros, não pude deixar de sentir certo contentamento por esse livro.
    A capa chama a atenção, é linda. E a história parece ser bem legal.
    Vou ver se consigo ele *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ai eu amo livros com temas polêmicos, recentemente li um livro onde o personagem era gay também e amei... Sem contar que vampiros e lobisomens são ótimos amigos de leitura... Concordo com vocês sobre os vampiros brilhantes, super concordo... kkk Quero ler o livro, mas fiquei preocupada com esse final...

    beijos
    Natana
    Colecionando Livros

    ResponderExcluir
  10. Nossa! Não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas amei! Já vou anotar na lista de desejados aqui! Acho bacana os autores começarem a inserir personagens gays nos livros, mas não com a temática gay sabe? Em livros de diversos gêneros, para enfatizar que o fato de ser gay não define a pessoa, mas é só mais uma característica dela.
    Esse livro é único ou série? Entendi que é único, mas atualmente nunca se sabe né? Hehehehe
    Beijos!

    Samara - Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  11. Oie, Angélica!
    Que louco. Amei o livro de cara! Mesmo que fuja da minha zona de conforto, amei. Ganhou pontos por ser fidedigna na caracterização dos vampiros e por tratar de uma forma natural a homoafetividade. Eu ainda nem li a obra, mas Wood já ganhou uma admiradora.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu já tinha visto alguns comentários sobre esse livro, mas não imaginava que ele seria bom, sei lá, ele não conseguiu chamar a minha atenção, mas lendo a sua resenha fiquei um tanto curiosa, mais ainda ao ver que o livro te surpreendeu e foi muito inesperado *o* Enfim, gostei da resenha, se eu tiver oportunidade de ler esse livro irei, com certeza o/

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Também não me recordo de ter lido um livro onde o protagonista é gay...
    Eu amo vampiros, muito mesmo, muitão! Eu gostei do que a Stephenie Meyer fez em seus livros. Ela recriou uma lenda e isso mostra o quanto ela tem talento. Mas entendo quem não gosta de ver "profanada" a lenda.
    Bem, depois de bancar a advogada, já deu para perceber o quanto gosto de vampiros (todos os tipos), ou seja, esse livro entrou para minha lista de desejados.
    (Já falei que esse layout é lindo?! rsrsrsrs)

    Beijos,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir

 
A. Libri © Copyright 2017 ♥ Ilustração by Vexels.com ♥ Design by Kris Monneska.