segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Nova autora parceira: Kelly Hamiso

Olá pessoal, tudo bem?


Essa semana espero conseguir colocar as resenhas em dia, estou com várias no rascunho em papel aqui em casa, mas como passei por um período (meio longo) de adaptação no trabalho, ou melhor, nos trabalhos porque estou tipo o Julius agora hahaha, mas enfim, a agora acredito que conseguirei deixar tudo em dia! Yeahh!

E para fechar novembro com chave de ouro, venho apresentar a nova parceira do blog, a autora Kelly Hamiso do livro Padma!

Kelly nasceu na capital de São Paulo em 7 de setembro de 1978. Desde os treze anos (apesar de achar que foi muito antes disso) adora escrever, criar histórias e personagens; sempre compartilhando suas aventuras e amigos imaginários com sua melhor amiga Sheila. Cursou Letras na UNIFIEO, casou-se aos vinte e três anos e tem um filho, com quem compartilha suas histórias. Dois de seus contos, "Chocolate e Água Mineral" e "Silêncio de Lourdes" podem ser conferidos aqui no site, além de outras paixões.


Jéssica é uma garota de dezessete anos, estudiosa, bonita e rica, que havia ganhado uma segunda chance. Numa visita à casa de sua avó, em São Paulo, conhece um grupo de amigos e Beto, rapaz rebelde que, entre cigarros, bebedeiras e rock’n'roll, está longe de ser o homem ideal, mas sua indiferença o torna irresistivelmente fascinante. Tinha tudo para ser mais uma história de amor, exceto por um detalhe: os dois não sabiam que essa união os transformaria em peças de um jogo entre membros de uma organização e um homem ambicioso; todos manipulados por Arimã, o anjo corrompido. Para que consigam ficar juntos, Jéssica e Beto precisarão revelar segredos, aprender a perdoar, interpretar sonhos e acreditar que não estão sozinhos. Entre vícios, brigas, uma flor que inspira e seres sobrenaturais, está Padma, em busca da luz.




O livro já chegou aqui em casa e estou mega encantada até agora com o capricho e carinho da Kelly no envio do livro!



Então é isso pessoal, espero não sumir de novo...
Beijos!

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Resenha: Crimes do Tarô, Leonardo Nóbrega

Título: Crimes do Tarô
Autor: Leonardo Nóbrega
Páginas: 336
O policial Tomás tem uma vida sossegada naquela cidade praiana. Seu trabalho se resume a resolver conflitos familiares, pequenos furtos e, muito raramente, algum crime passional.Entretanto essa paz é interrompida bruscamente após a invasão ao principal banco da região. O ladrão, que o guarda-noturno jurava ser uma mulher, havia levado dinheiro e deixado um defunto e uma cidade em polvorosa, além de duas figuras coloridas dentro de um cofre vazio. Duas cartas de tarô.Crimes do Tarô é uma trama costurada com ação, romance, mistério e suspense que passeia por comunidades ciganas e sociedades secretas. Roubos, mortes e paixão conduzirão o leitor através de vielas fétidas e labirintos esotéricos a um desfecho instigante e surpreendente.

Quando o Banco Efetivo é assaltado e um vigia assassinado, o policial Tomás é designado para o caso.
Na cena do crime ele encontra a tal carta de tarô e uma testemunha  relata que o assaltante na verdade é uma mulher, uma bela loira de olhos verdes.

Logo uma série de crimes começa acontecer, e a ligação entre elas a princípio, as cartas de tarô, mas Tomás descobre que as vítimas podem não ser tão vítimas quanto parecem.

Durante as investigações outros crimes aparentemente sem ligação começam acontecer, e algo inesperado para Tomás acontece: ele se envolve com Edith, funcionária do Banco Efetivo que lhe dará valiosas dicas à respeito do caso.
A livraria estava deserta àquela hora da manhã. Tinha um clima tranquilo, era um espaço de paz onde cheiros, luzes e sombras, objetos e móveis antigos em madeira escura harmonizavam-se. Era possível reconhecer ali a presença de culturas milenares e a sapiência de povos ancestrais. Mesmo pessoas céticas, como inspetor Tomás, podiam sentir a energia esotérica que inundava aquela pequena sala em uma estreita galeria do Bairro Cigano. A presença de Tomás naquela loja demonstrava a certeza que ele agora tinha de que mais cartas de tarô surgiriam para decifrar. Tinha esperança que não fossem muitas.

Com um trama repleta de mistérios e intrigas, Leonardo Nóbrega nos transporta para dentro  da história, dando asas à imaginação.
Fiquei angustiada em vários momentos querendo que o caso fosse resolvido logo para descobrir a verdade sobre quem era a Ladra do Tar^e quando tudo é revelado não decepciona.
O final me rendeu um queixo caído que demorou para voltar ao normal rsrsrs! E por sinal já quero saber o que vem depois, porque no final já tem um gancho para uma próxima história.

A narrativa é em terceira pessoa, o que proporciona uma visão bem ampla da história toda, e tem um ritmo bom, mas nas últimas 70 páginas aproximadamente, eu simplesmente não conseguia parar de ler, o que é surpreendente levando em conta que o gênero foge da minha zona de conforto.

Não irei me prolongar mais na resenha porque estou louca para soltar vários spoilers aqui, mas deixo a recomendação de um bom livro de um autor nacional que com certeza merece ser lido, você sendo ou não fã do gênero.

domingo, 1 de novembro de 2015

Resenha: 100 Dias de Sensualidade, Janaina Rico

Título: 100 dias de sensualidade
Autora: Janaina Rico
Editora: Qualis
Páginas: 146
Livro cedido pela editora parceira
Prepare-se para histórias quentes e sem tabus! Em “100 dias de sensualidade”, Janaina Rico presenteia o leitor com pérolas eróticas, recheadas de criatividade e exuberância. Textos curtos e deliciosos que tratam de sexo e sexualidade de forma simples, direta e espontânea. Ativam curiosidades e despertam prazeres, através de fantasias sexuais escondidas, nos mais profundos lugares da mente. Permite aos leitores experimentar jogos sedutores que nunca puderam imaginar. A narrativa da autora que se firmou como ícone da literatura romântica brasileira é recheada de sensualidade. A leitura é única, o prazer é garantido.


Mais um da série: li faz mais de um mês e só consegui resenhar agora!

Este é um livro que definitivamente me deixou sem palavras, primeiro porque é muito bom e segundo porque foge da minha zona de conforto. AMEI!

Em 100 Dias de Sensualidade, Janaína Rico nos trás 100 relatos, ou pérolas como diz a sinopse de mulheres que não tem medo e nem vergonha de explorar sua sensualidade e sua sexualidade, mulheres que não tem medo de ceder aos seus desejos, algo que deveria ser natural para todas nó mas infelizmente ainda não chegamos lá, mas esta é uma discussão para outro momento.

Esta é uma leitura que todas as mulheres deveriam fazer, e os homens também, por que não?

O que eu senti lendo este livro é mais do que eu conseguiria expressar em palavras, sem contar que a escrita da Janaína é uma delícia, leve, fluída e direta.

A forma como o sexo é tratado, é tão natural que até quem não curte cenas de sexo em livros iria gostar.

Me perdoem a resenha curtinha, mas como eu disse, o livro me deixou totalmente sem palavras, é muito bom, e Janaína: virei tua fã!
Ser sensual é um estado de espírito. É uma busca que não tem a menos relação com corpos perfeitos, rostos plastificados ou dentes corrigidos por aparelhos. A sensualidade está no olhar, no desejar, no querer.
Para tirar a minha roupa, tem que saber me seduzir. 


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Copyright © A. Libri | Layout e personalização por VR Design