[Resenha] A Carruagem da Morte

12/14/2017



Título: A Carruagem da Morte
Autor: Gustavo Rosseb
Editora: Editora Jangada
Páginas: 480
Compre: Amazon | Cultura | Submarino
Livro enviado pela editora parceira 
A aventura final da trilogia de Tibor Lobato está começando: uma nova quaresma chegou e todos os moradores dos vilarejos em torno da Vila do Meio sofrem o ataque brutal de um exército de criaturas horrendas. Ao saber da ocorrência de estranhos rituais, Tibor descobre que tudo faz parte de um plano macabro da Cuca, que ele pretende derrotar de uma vez por todas. Em meio a batalhas épicas, sonhos e pesadelos sobrenaturais, Tibor precisa enfrentar o maior de todos os desafios: conhecer a si mesmo e a extensão da própria força. Gustavo Rosseb resgata e moderniza os mitos e causos do folclore brasileiro, entretendo os leitores e provocando reflexões com temas como o preconceito, a morte e o poder da amizade e dos laços de família.

 Fechando a trilogia As aventuras de Tibor Lobato om chave de ouro, A Carruagem da Morte se inicia às vésperas da terceira quaresma dos irmãos Lobato.

Mas vamos voltar um pouquinho:
Em O Oitavo Vilarejo, Tibor Lobato e sua irmã Sátir vão morar no sítio coma avó, Dona Gailde, depois de passarem dois anos num orfanato para onde foram enviados quando perderam os pais. Lá descobrem que a quaresma pode ser um período muito perigoso, além de descobrirem que são descendentes de um poderoso ser mitológico, e junto com o novo amigo Rurique, eles vivem muitas aventuras.
No segundo livro, A Guardião de Muiraquitãs, eles lutam contra forças poderosas e malignas, e algo terrível acontece no final.

Enfim, às vésperas dessa terceira quaresma, os irmãos vão levando a vida e tentando superar o que aconteceu no ano anterior.
Mas Tibor não aceita, ele não pode e nem consegue aceitar o que aconteceu e vai fazer o que estiver ao seu alcance para derrotar a Cuca e acabar com  ameaça, de uma vez por todas.


Novos personagens surgem, e outros a gente reencontra e algumas histórias do presente e do passado se cruzam.
Mistérios são revelados e novas criaturas surgem, tanto para o bem quanto para o mal.

Tibor, que não vinha tendo seu melhor momento, amadurece muito neste último livro, todos eles na verdade amadurecem de alguma forma, mas nele fica mais evidente.

Como eu disse, este livro fecha a trilogia com chave de outro, tem muita aventura, mostra o poder do amor e da amizade, além de como eu sempre digo: ser um resgate ao nosso folclore.

O folclore brasileiro é muito rico, mas também é bem desvalorizado, e ler sobre, de uma nova forma, é muito bom, eu adoro!
Me lembra a época da escola, quando parte dos trabalhos eram dedicados ao folclore.

O livro é narrado em terceira pessoa, com foco no Tibor, e a narrativa é bem leve e fluída. Sem dúvidas essa trilogia merece ser lida, recomendo fortemente.
Sabe o qui é sacrifício de verdade? — perguntou o Saci. — É ter coragem pra fazê o qui é preciso. Pelos seus amigo, pela sua famia e pelo futuro.


Comente com o Facebook:

16 comentários

  1. Olá!!
    Adorei essa resenha! Essa trilogia parece ser muito legal e me fez relembrar O sítio do pica-pau amarelo *___*
    Vou colocar na minha lista, quero ler os três para já! Ainda mais por ter toda essa imersão no folclore brasileiro! =D

    ResponderExcluir
  2. Já vi essa trilogia em alguns sites e me parece uma grande aventura, cheia de mistérios e fantasias, e muito e agrada o fato disso tudo estar em cima do nosso folclore. Uma boa trilogia para se presentear a molecada neste natal, não sem antes eu dar uma lidinha rsrs.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem?
    Sua resenha foi fantástica, e obrigado por nos lembrar que nosso folclore faz parte da nossa cultura tbm, não tinha lido esses livros mas agora estão anotados, para eu não esquecer! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Uau, esta triologia parece ser muito boa mesmo! Vendo apenas as capas eu não tinha ficado tão interessada, porém depois de ler tua resenha fiquei mega curiosa.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas a premissa pareceu ser bem interessante. Adorei a sua resenha e a dica, penso que mostrar um pouco do nosso folclore nos permite conhecer um pouco mais sobre a nossa cultura.


    Beijos,
    Thalita Sousa

    https://capituloquinzee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Falar em folclore brasileiro me bateu uma nostalgia! Lembrei demais dos tempos de escola. Talvez por isso eu me interessasse pelo livro, mas confesso que por não ser um gênero que eu goste muito, deixo passar a dica. Mas vou anotar, pra poder indicar pra pessoas que eu conheço e sei que gostam!

    Um beijo, Pri 😘

    Por Amor aos Livros

    ResponderExcluir
  7. Oi, Angel. Eu estou muito curiosa com essa trilogia, você sempre fala muito bem dos livros que me deixou interessada em realizar a leitura também.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Ainda não conhecia essa trilogia, mas achei interessante por trazer o folclore brasileiro que, infelizmente, é mesmo desvalorizado.
    Eu admito que não leria, porque acho que é uma obra realmente para o público mais jovem. Não despertou minha curiosidade para ler.
    No entanto, adorei sua resenha e fico feliz que este livro tenha encerrado bem a trilogia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Confesso que a história em si não me chamou tanta atenção, mas esse ponto de trazer o folclore brasileiro pra dentro das páginas é muito bom, isso mostra que o Gustavo teve o compromisso de pesquisar bastante. Fiquei admirada e só por isso talvez eu o pegue pra ler, genial! <3

    ResponderExcluir
  10. Quero conferir essa trilogia. É tão com saber que nosso folclore está sendo explorado e valorizado. A gente ler tantos livros com mitos estrangeiros, lendas que rementem a outros povos que até parece que não temos nossos próprios. personagens.


    Beijos

    ResponderExcluir
  11. https://www.youtube.com/watch?v=4yiQamdF-tM

    ResponderExcluir
  12. Oii! Eu já tinha lido dois livros de uma série que falava sobre o folclore brasileiro chamado Entre o Sol e a Lua e Tudo por amor, desde então fiquei muito curiosa para saber mais sobre esses personagens. Eu não conhecia essa trilogia, mas fiquei curiosa para conferir ainda mais por conter romance e aventura. A sua resenha está ótima e obrigada pela dica, bjss!

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Já tinha visto os primeiros livros da série, mas nunca parei para ler nenhuma resenha sobre, apesar de gostar de livros de fantasia, me parece uma história muito rica sobre o nosso folclore que como você disse não é valorizado, fiquei curiosa para conhecer mais dos outros livros!Espero ler em breve!

    beijos!
    blogdatahis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Fiquei perdida na sua resenha, por não conhecer a história e nunca ter ouvido falar nela, mas achei interessante o desenvolvimento da parte folclórica na história.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem? De fato o folclore brasileiro é riquíssimo porém pouco explorado. Não conhecia a trilogia, porém fiquei curiosa justamente por este fator. Pesquisarei mais sobre os dois primeiros volumes. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oii. Não sabia sobre essa trilogia, ela parece ser cheia de aventuras e mistérios :) As capas são lindas, tendo as cores bem vivas, eu gosto disso.
    Que bom que você teve uma boa leitura.

    Cupcakeland

    ResponderExcluir

 
A. Libri © Copyright 2017 ♥ Ilustração by Vexels.com ♥ Design by Kris Monneska.