Resenha: O Sangue do Cordeiro, Sam Cabot

Título: O Sangue do Cordeiro
Título Original: Blood of the Lamb
Autor: Sam Cabot
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
SKOOB

Livro cedido pela editora

“Este documento, querida amiga, vai abalar a Igreja.”
Ao ler essas palavras em uma carta encontrada em um arquivo empoeirado, Thomas Kelly fica cético. O documento citado na correspondência está desaparecido, mas Thomas, padre da ordem dos jesuítas, duvida que exista algo com tal poder – até ser convocado ao Vaticano para iniciar uma busca desesperada por ele.
Enquanto isso, diante de um conselho formado por seus superiores, Livia Pietro recebe instruções claras: encontrar um padre jesuíta recém-chegado a Roma e juntar-se a ele na procura da Concordata, um tratado que contém um segredo tão chocante que poderá destruir para sempre todo o povo de Livia.
Enquanto pistas cifradas do passado lançam os dois em um universo traiçoeiro repleto de obras de arte, maquinações religiosas e conspirações, eles são caçados por pessoas capazes de tudo para achar o documento primeiro. Thomas e Livia, então, precisam correr para montar o quebra-cabeça capaz de redefinir os rumos da história e evitar o caos e a destruição que a revelação da Concordata poderá causar. Livia, porém, tem um segredo: ela e seu povo são vampiros.
Com uma narrativa que remete ao estilo de Dan Brown e ao terror sobrenatural de Anne Rice, O sangue do cordeiro é uma viagem inesquecível a um passado inimaginável. 

Tudo começa com uma carta de Mario Damiani para uma amiga sobre a Concordata, um importante documento que poderá abalar as estruturas da Igreja e que ele conseguiu roubar e deixa várias instruções para ela.

Ao ser chamado por seu amigo, o Cardeal e bibliotecário do Vaticano Lorenzo Cossa para ir ao Vaticano auxiliar na busca por um documento perdido, no caso a Concordata, o Padre Thomas Kelly hesita, mas como não poderia deixar seu amigo na mãe ele vai.
Livia Pietro, uma historiadora da arte recebe do Conclave, os líderes do seu povo (os noantri, que na verdade são vampiros como a própria sinopse diz) de encontrar a Concordata. Ela recebe essa missão específica por um motivo muito importante, e ela é relativamente responsável por uma ameaça feita ao seu povo.

Livia então consegue se aproximar de Thomas uma manhã na biblioteca do Vaticano, onde ele sem saber as intenções, acaba lhe mostrando algo que ele encontrou e que pertenceu a Mario, e é aí que a jornada de descobertas dos dois tem início.

Devido a alguns eventos que ocorrem logo após esse primeiro contato, Livia é obrigada a revelar sua verdadeira natureza para Thomas, que fica assustado, abalado, e também acredita que Livia e seu povo são a personificação do mal, enviados de Satã e blá, blá, blá.

Mas apesar de toda sua repulsa, algo acontece que obriga Thomas a trabalhar com Livia, mas será que ele irá superar essa convicção que Livia é realmente do mal?
O sangue caiu na água, vermelho e brilhante... Mas logo depois, imediatamente, o pulso começou a cicatrizar. Foi um corte profundo. Ele me mostrou, girando o pulso bem na minha frente, e vi enquanto cicatrizava. Eu vi. E no vaso, o sangue não se misturou com a água. Ficou pairando na superfície, em manchas.
Confesso que o livro me decepcionou. Não que ele seja ruim, ele é bom, mas como vem acontecendo muito comigo ultimamente, criei muitas expectativas em relação a ele, em parte pelas resenhas que li e tudo o mais, mas o que mais me fez criar expectativas foi a sinopse que compara à Anne Rice, o que não é verdade.
Em alguns momentos até senti traços da narrativa do Dan, mas não tão envolventes como a narrativa dele.

Fiquei o livro todo esperando alguma ação por parte dos vampiros, mas ela não veio, e isso foi muito frustrante.

A narrativa é feita em terceira pessoa, e os capítulos são curtos o que deveria ter feito a leitura fluir. Deveria. Mas não fez.
Demorei quase duas semanas para finalizar, o que também foi frustrante.

O fato da narrativa ser em terceira pessoa foi bom pois mostrou os pontos de vista dos diversos personagens, pois Livia e Thomas enquanto fazem a busca pela Concordata estão sendo perseguidos por um grupo de noantri que também quer a Concordata e também sendo procurados pela polícia, então temos a visão desses diversos personagens.

Apesar da leitura ser arrastada, as últimas 60 - 80 páginas mais ou menos compensaram todo o resto, pois pelo menos para mim começou a fluir um pouco melhor e o desfecho é algo totalmente inesperado. Algo que não tinha passado pela minha cabeça e fiquei pensando o que os religiosos diriam sobre o assunto.
O que aquilo significava, então? Seria possível que aquelas... criaturas fossem apenas outras formas de vida humana?
Uma coisa que achei bem legal foi terem colocado um mapa no início para nos localizarmos durante a narrativa, mas senti falta de saber quais eram os termos exatos da Concordata, pois só é explicado brevemente em alguns diálogos.

Gostei bastante do Thomas e da Livia, mas especialmente do Spencer George, que foi companheiro do Damiani no passado e senti falta de uma participação mais ativa dele.

Beijos!

18 comentários:

  1. Primeira resenha que leio que a pessoa se decepcionou. rsrs Também li resenhas elogiando e estou esperando algo muito bom, mas pelo jeito é melhor baixar as expectativas. rs
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  2. Estou interessada para ler esse livro, imagino que deva rer algumas críticas e cutucadas que aprecio numa obra. Pena que tenha te decepcionado, e os personagens não tenham sido tão participativos como você esperava.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olha o que eu mais gosto em uma obra é quando os personagens são envolventes e quando a narrativa tem um ritmo bom, porque se não eu começo a ficar com sono e ai sim eu acabo desistindo do livro, mas mesmo assim percebi que tu gostou do livro, mas não gostou ao mesmo tempo. Não sei, pelo menos pelo que li enquanto tu se expressava. Mas sempre haverá livros que teremos mais afinidades mesmo. As vezes a gente vê tanta resenha boa por ai que acaba nem gostando mesmo. Mas mesmo assim espero que sua proxima leitura seja melhor =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/05/resenha-temporada-de-segredos.html

    ResponderExcluir
  4. Sou ser honesto e dizer que amo historias com tramas que envolvem a Igreja. Coisas como O cógido Da Vince, Stigmata, Assassins Creed povoam meu imaginário. Seres mágicos, monstros e tudo quanto há de fantasioso tem um lugar especial pra mim.

    ResponderExcluir
  5. Oiiê
    fiquei bem interessado nesse lviro desde seu lançamento, ai o que eu fiz, comprei, mas ainda não li
    acho que só pq eu não quis mesmo rsrrs
    Bjks

    Passa Lá No Meu Blog - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Angélica! Já li algumas resenhas sobre este livro e estou curiosa para ler, mesmo sem ser muito fã de vampiros. Sua resenha me mostrou um outro lado dele, achei interessante suas colocações. Fiquei curiosa sobre o que vc falou dos vampiros!

    Um abraço flor!
    www.pensamentosvalemouro.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiii Angélica, tudo bem ???? Uma pena você não ter curtido o livro. Eu amei, hehehe. Não sou fã de livros de vampiros, mas gostei tanto desse =D
    E também fico pensando o que os religiosos mais conservadores e fervorosos iam pensar, ehhehe
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Já li alguns livros desse tipo, e confesso que acabaram realmente não sendo o meu tipo de leitura. Porém, eu achei o enredo do livro muito interessante, e pra quem gosta desse genero certamente deve valer a pena.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Angélia, eu estava querendo ver uma resenha desse livro, pois a premissa me atraiu bastante, mas pelo vi, não foi tão boa quanto prometia. Já passei por essa situação de pegar um livro que compara o autor com os grandes nomes da literatura e no final, ser uma decepção, dá até raiva de quem falou tal asneira kkkkkkk. Mas gostei de saber mais sobre a estória, já não sei se quero ler kkkkk, mas valeu! Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
  10. Oi,
    Eu li o livro e gostei, uma pena que ele não supriu suas expectativas, as vezes isso realmente acontece, lemos tantas coisas boas de determinada obra que acabamos esperando o livro.
    Gostei dos personagens e da forma que foi feita a narração cada ponto de vista me animou para a continuação.
    Ainda não li nada de Dow mas acredito que vou gosta muito.
    Beijos



    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  11. Oláá
    Sua resenha está ótima, mas o livro não me chama atenção e pelo jeito, como você falou parece ser bem arrastada, não é meu gênero favorito.

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Hmm, que pena que vc não curtiu a leitura.
    Eu ainda leria pra tirar as minhas próprias opiniões, as vezes o que
    não rola pra uns rola pra outros né?
    beijos
    Conversas de Alcova ❤

    ResponderExcluir
  13. Boa noite!
    Que pena que você não gostou muito. Não sou muito chegada em estórias de vampiros, pois, apesar dos diferentes modos que autores podem narrar um livro, para mim parece sempre a mesma coisa - não me matem, por favor! -, mas eu daria uma chance a esta obra pois me interesso por esses que envolvem temas religiosos.

    Beijos,
    Império Imaginário | Goulart, F.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?
    Foi bom eu ler sua resenha, pois também estava cheia de expectativas em relação ao livro. Queria muito lê-lo. Além disso, a comparação na sinopse chama mesmo nossa atenção, né? Assim como a capa. O fato de ter vampiros me deixa um pouco na dúvida, rs...
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oie! Tudo bem?
    Eu amei esse livro! Achei super diferente de tudo que estava acostumada a ler. Também gostei muito de Spencer. E os mapas sempre são um ponto positivo em uma obra =)

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  16. oi Angélica, tudo bem?
    Comecei a ler a sua resenha com altas expectativas, quando vi sobre esse documento da igreja e vampiros pensei: o livro deve ser muito foda, mas acabei bem enganado. Não sei se faria a leitura, é bem ruim ler um livro de quase 400 páginas sendo que só as últimas valem a pena.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Angélica! Não curti muito o enredo, então não é uma leitura que eu faria, pelo menos por agora. Mas gostei de saber que o final da história surpreende. Gosto muito quando isso acontece. Quem sabe mais para frente dou uma chance ;) Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oie, tudo bom?
    Eu li algumas resenhas desse livro e fiquei bastante curiosa com a relação dos vampiros com a religião. Pena que o livro não tenha te conquistado como você imaginava. Odeio quando uma narrativa tem tudo para ser fluida e acaba demorando mais do que o esperado.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.