Especial O que Resta de Mim #4

Olá pessoal!

Hoje tem uma entrevista feita por algumas blogueiras parceiras da Thays! 
Bora conferir?


Patricia Christmann: Quais as suas expectativas em relação ao O que Resta de Mim?
Espero passar uma boa mensagem para os leitores. Através da história da Gabriela.

Renata Homrich: Como foi o processo de criação da história?
Bem louco para falar a verdade. Eu não tenho muito tempo para fazer nada, eu estudo de manhã, faço estágio à tarde e só chego em casa de noite, mas ainda tenho que cuidar do blog e colocar as leituras em dia. Então eu escrevia no bloco de notas do celular ou em cadernos.

Suelen Fernandes: Ser uma BookTuber te influenciou na escrita do livro?Sim e não. De certa forma ser BookTuber me deu coragem para dividir meu livro com outras pessoas, que eram leitores do blog e que hoje se tornaram minhas betas. O livro e o canal têm a mesma idade.

Sara Kerolen: Além do romance você pretende se aventurar em algum outro gênero?Por enquanto não. Mesmo que eu venha me aventurar em algum outro gênero, terá romance e drama. É o meu gênero favorito.
Beatriz Guimarães: O que te influenciou a escrever sobre esse tema?Reportagens e matérias. Cada vez que eu via reportagens com depoimentos de pessoas que sofreram esses traumas, eu chorava junto. É tão triste e tão real.
Sara Kerolen: O que os leitores podem esperar da história?Superação. Uma das coisas que eu mais amo em um livro, é ver o crescimento de um personagem. A Gabriela é como uma lagarta que em breve virará uma borboleta.

Mariana Ornelas: Como surgiu a ideia de escrever O que resta de mim? Teve alguma coisa que te inspirou a escrevê-lo?Eu não me lembro qual tenha sido a reportagem. Mas eu vi a história de uma criança que foi abusada pelo seu próprio pai, naquela noite eu dormi chorando. E Gabriela foi nascendo na minha cabeça me contando toda sua história.

12 comentários:

  1. Adorei a entrevista e estou amando conhecer mais sobre esse livro. Quero muito lê-lo.
    Desejo muito sucesso a autora.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Gostei bastante da entrevista! Acho bacana os blogs parceiros darem esse suporte tb para o autor.
    Que seja um sucesso e espero ler a obra em breve!
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu amo entrevistas com escritores e então amei o post. Ainda não conhecia o livor e no momento não me lembro de já ter visto o nome da autora, mas após ler a entrevista já fiquei curiosa para saber mais sobre o livro.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Vi a autora em outros blogs mas é a primeira entrevista que vejo. Adoro entrevistas, acho que aproxima mais leitor de autor. Adorei conhecer mais dessa autora tão jovem e com uns livros de capas maravilhosas! Sucesso para ambas!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Adorei a entrevista haha Conhecemos um pouco da escrita e do processo de escrita da Thays <3 Estou bem curiosa com o livro. Adorei!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Isso porque ela não tinha tempo... Acho legal que a Thays tem uma visão meio que de leitora. Parece absurdo, pois sei que os autores são leitores também, mas aqui no caso, isso ficou mais ressaltado para mim.
    Sucesso para a Thays, não vejo a hora de ler o livro.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Oi.

    Conheci a autora semana passada, fiquei bem curiosa com relação ao livro dela e ler um pouco dessa entrevista me fez conhecer um pouco mais da autora, o que foi bem legal. Vou passa a acompanhar mais o trabalho dela e tentar ler o livro.

    ResponderExcluir
  8. Oiii Angel, tudo bem?
    É sempre bom conhecermos as autoras que estão se destacando no mercado literário, eu achei ela fofa por responder todas as perguntas e fico feliz de ver em seu blog sobre ela, desejo muito sucesso a seu livro.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Gostei da entrevista.
    Sempre vou admirar a coragem e perseverança dos escritores brasileiros.
    Tenho visto muita divulgação desse livro por aí, e já comentei diversas vezes que não seria o tipo de leitura que eu faria no momento, mas essa última resposta da Gabriela acendeu uma luzinha a respeito do enredo e sinceramente fiquei curiosa em saber como ela tratou desse tema tão delicado.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. nossa, o livro parece bem denso, pelo que conferi nas respostas dela...
    não conhecia seu trabalho, e a entrevista serviu pra gente conhecer um pouco mais sobre... ^^
    bjs...

    ResponderExcluir
  11. Olá, adorei a entrevista...
    Não sou muito fã do gênero, mas achei bem interessante a proposta.

    Abraços

    ResponderExcluir

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.