40 anos de Tubarão

03 abril 2015



Olá pessoal!

Quem nunca assistiu o filme Tubarão? Acho que todo mundo ou já assistiu ou já ouviu falar do filme.
O filme é a adaptação da incrível obra de Peter Benchley.

Devore ou seja devorado...

“Tubarão foi o filme que mudou o cinema para sempre. Foi o filme que lançou o conceito de arrasa-quarteirão de verão e transformou um ex-diretor de televisão, Steven Spielberg, em um dos mais famosos cineastas do mundo. O filme de maior bilheteria da história, na época de seu lançamento, Tubarão foi o primeiro filme do tipo ‘high-concept’, que é um filme cuja história pode ser facilmente descrita em poucas palavras ou em uma simples imagem. Sempre imitado, Tubarão tornou-se o padrão para todo arrasa-quarteirão que veio depois. E permanece um dos maiores filmes de todos os tempos.”

Chegou a hora de conhecer sua origem ...

Você não está vendo, mas ele está lá no fundo, observando suas pernas se mexerem nas águas turvas. A mais perfeita máquina assassina da natureza, o predador que mantém seu posto no topo da cadeia alimentar desde a época dos dinossauros. Um torpedo de carne, ossos e dentes. Não há para onde fugir. Se você sempre devorou livros, chegou Tubarão é o clássico romance de Peter Benchley que deu origem ao primeiro block-buster de Steven Spielberg. Mas, mesmo antes do sucesso na telona, o frenesi alimentar de Jaws se transformou num fenômeno de vendas. O best-seller internacional foi o principal responsável em elevar a fera de barbatanas dorsais ao status de perfeita encarnação do mal. Se já existiu um bicho-papão na natureza, ele está dentro d’água.
A história se passa em Amity, um balneário ficcional situado em Long Island, Nova York. Quando o corpo de uma turista é encontrado na praia o chefe de polícia Martin Brody ordena o fechamento das praias da região. O prefeito Larry Vaughan, porém, mais preocupado com o dinheiro dos veranistas, consegue abafar a notícia e libera o banho de mar na cidade. O banquete está servido.
O impacto dessa obra pop foi tão violento, que gerações passaram a pensar duas vezes antes de cair no mar. O resultado, além das intermináveis semanas do tubarão na TV a cabo, foi a perseguição desenfreada a esses peixes de dentes afiados. Benchley se tornou um ativista contra a matança indiscriminada dos tubarões.
Ao completar 40 anos, Tubarão volta às praias brasileiras com aquele toque feroz que só a DarkSide® Books consegue dar. Em duas versões: Limited Edition (capa dura) e Classic Edition.

Peter Benchley (1940-2006) pertence a uma das famílias literárias mais celebradas dos EUA.
Seu avô foi o humorista Robert Benchley e seu pai, o romancista Nathaniel Benchley. Jornalista de sucesso, estreou na ficção com Tubarão (1974) e, com Carl Gottlieb, escreveu o roteiro da adaptação para os cinemas, sucesso instantâneo. Seu interesse pelos oceanos – presente em todos os seus romances – data da infância, quando frequentava as praias da Costa Leste durante o verão. Escreveu dezenas de romances, muitos deles best-sellers, incluindo The Deep, Island, The Beast e Shark Trouble. Ao anunciar sua morte, em 2006, o obituário do New York Times informava que Tubarão já havia superado a marca de 20 milhões de exemplares vendidos.




Já li e assisti Tubarão, é claro.
Aqui em casa temos essa edição de 1976 que salvamos de algum ser sem coração que a destruiu. Fico tão triste de ver um livro assim, sem capa, lombada estourada, mas enfim, foi esse o exemplar que li e fiquei muito feliz de ver o livro lançado pela Darkside!
O livro é maravilhoso e as capas estão muito divas!

Quem quiser me presentear com algum deles pode ficar à vontade, meu aniversário é em 11 dias hahaha!

Participem do sorteio que está rolando aqui no blog! Clique AQUI.

Por isso é hoje pessoal!
Bjs e até a próxima!






Comente com o Facebook:

14 comentários

  1. Já li sobre esse lançamento em outro blog, e vou repetir o que eu disse, eu odeio o filme rsrs, sim minha mãe adorava e assistiu um milhão de vezes quando eu era criança, eu ficava apavorada, mas a Drakside sempre tem ótimos lançamentos, e essa edição de 40 anos ficou lindona.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. A edição de 40 anos é tão linda que o fato de ser uma história assustadora nem é problema haha
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  3. eu vi ao filme milhões de vezes, tive medo, angústia e tudo mais... Fez parte da minha infância e adolescência... Até hoje, tenho certo medinho do mar, imaginando um tubarão... hehehehehhe
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Este filme é um arraso! Gosto demais! Ainda não li o livro, mas fiquei com mais vontade de lê-lo agora depois dessa explicação.

    ps.: Também não gosto de livros maltratados. Fico muito triste! =/

    Belíssimo teu blog!
    bjus!
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  5. Olá, Angélica!

    Eu já vi o filme e aquela musiquinha ficou para a história. rs. Eu amo a Darkside, mas este livro não me chamou muito atenção de imediato, vou aguardar resenha, para ver se mudo de ideia.

    beijinhos

    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. rsrsr eu sempre tive medo de ir a praia sozinha por causa desse filme kkkk
    não sabia tudo isso sobre ele não, achei muito bacana, e acho que os mais antigos são mais aterrorizantes kkkk

    ResponderExcluir
  7. Oláá
    Caramba, faz bastante tempo mesmo hahah a edição nova está linda e com certeza eu leria se tivesse oportunidade, pois adorei a premissa e tudo mais.
    Ótima novidade.

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, Angélica.

    Não li e nem assisti Tubarão. Apesar de todo o sucesso. Mas essa edição nova da Dark Side está tão linda que acho que acabarei comprando. Adoro os livros da editora.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Top Comentarista - After 1 e 2

    ResponderExcluir
  9. Confesso que não é o meu tipo de livro, porque eu não sou a maior fã desse tipo de leitura, mas pra quem gosta acho que pode ser um bom livro.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Esse livro não chama muito a minha atenção, pois não costumo ler esse gênero, mas imagino que a edição esteja maravilhosa como é de se esperar dessa editora.

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Angelica tudo bem?
    Eu ja assisti o filme... óbvio lkk mas não tive a oportunidade de ler o ler e pra te falar a verdade... não sei se o leria :/ nao faz muito meu estilo...
    Mas menina, uma edição dos anos 70!!! Isso é uma reliquia! Mesmo tendo pessoas sem coração por ai que não trata os livros como os tratamos você deve se orgulhar dele...
    Muito lindo

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  12. oi Tudo bem?
    Eu estou no grupo dos que já ouviram falar de Tubarão (claro, quem não ouviu? rs), mas não assistiu. Já comecei a ver algumas vezes, já vi a cena clássica com aquela musiquinha várias vezes, mas não encarei o filme até hoje. Antes porque tinha medo, hoje porque vejo que não é meu estilo mesmo. E por isso também não leria o livro, rs.
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Adorei! Eu nunca assisti nem li o livro :c
    http://letrasemvida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Angélica, acredite se quiser, eu acho que nunca assisti o filme! Mesmo assim, a musiquinha obviamente faz parte da minha vida. Aliás, você me deu uma boa ideia! Adivinha qual filme vou assistir hj à noite? Hahaha
    Também nunca li o livro. E preciso dizer, sua matéria está muito boa! Completinha, várias curiosidades legais. Adoro coisas assim.
    Um abraço,
    Mona
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir

 
A. Libri © Copyright 2017 ♥ Ilustração by Vexels.com ♥ Design by Kris Monneska.