Resenha: Amante Consagrado, J. R. Ward

Título: Amante Consagrado
Título Original: Lover Enshrined
Autora: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 552
Compre: Amazon | Saraiva | Submarino
Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. E agora, um Irmão obediente deve escolher entre duas vidas...Ferozmente leal à Irmandade da Adaga Negra, Phury se sacrificou pelo bem da raça, convertendo-se no macho responsável por manter a linhagem da Irmandade. Como o Primaz das Escolhidas, ele será o pai dos filhos e das filhas que assegurarão que sobrevivam as tradições da raça, e, que haja guerreiros para lutar contra os redutores.
Como sua companheira, a Escolhida Cormia quer ganhar não só o corpo, mas também o coração de Phury para si... Ela vê o guerreiro emocionalmente deteriorado atrás de toda sua nobre responsabilidade. Mas enquanto a guerra com a Sociedade Redutora se torna mais severa, uma grande tragédia abate a mansão da Irmandade e Phury deve decidir entre o dever e o amor.

Quando li o quinto livro da série não postei resenha porque o li em uma época que estava começando uma fase nova e fiquei muito enrolada.
No livro 5 temos a história de Vishous, que protagoniza com B o melhor bromance literário, e como ele conhece e acaba se apaixonando por uma humana, mas o romance é algo fora de cogitação, ele tem obrigações perante a raça, e para que ele possa viver esse amor, Phury assume seu lugar como o Primaz das Escolhidas.

Bom, o Primaz da raça / das Escolhidas, é o responsável pela reprodução, para gerar novos membros para a Irmandade, ou seja, ele tem que engravidar uma média de 40 escolhidas.

Só que ele falha miseravelmente com sua obrigação, lá atrás, no livro 5, ele leva Cormia, a que deveria ser sua primeira companheira do Outro Lado (lugar onde residem todas as Escolhidas) para a mansão da Irmandade.
Ele reluta em assumir sua responsabilidade e não se sente digno dela, nem das escolhidas e nem de Cormia e se afunda cada vez mais no abuso de drogas e álcool, com a intenção de calar a voz na sua cabeça.

O mago, que é como ele denomina esta voz que o acompanha desde muito tempo atrás, está sempre apontando suas falhas.

Paralelo a isto, e o enredo gira em torno de muitos personagens, temos o risco da gravidez de Bela, a shellan (esposa) de Zsadist, seu irmão gêmeo, por quem ele egoisticamente acredita estar apaixonado.
Z. não teve uma vida fácil, e o Phury se ressente por vários motivos, e o risco desta gravidez os deixa mal, principalmente o Z.


Um grande destaque que temos vai para John, Qhuinn e Blay e seus próprios conflitos, e também Rehvenge (irmão de Bela), também sua história sendo inserida com bastante intensidade, uma introdução do que está por vir já que o próximo livro é o dele.

E além de tudo, dos problemas internos na Irmandade, vários ataques aos membros da aristocracia começam a acontecer.
Ômega (o capeta da história, digamos assim), tem uma nova carta na manga, algo que pode mudar o rumo da guerra e quem sabe conseguir seu grande objetivo de que a sociedade redutora destrua de vez os vampiros.

Algumas pessoas podem se perguntar como pode ter tanta história para uma série tão grande, já tem mais de 12 livros publicados com pelo menos 500 páginas cada, mas a acda livro que leio me surpreendo mais e mais com a riqueza desse universo que a Ward criou.

O romance e o Phury tiveram pouco foco neste livro, os outros núcleos e a guerra e muitos conflitos tiveram mais espaço, e a autora não trata nada de forma rasa.
Confesso que senti Phury e Cormia bastante ofuscados nos enredo, com a questão do Rehv, os ataques e a inserção de um casal homoafetivo (que eu já shippava faz tempo).


Claro que nos capítulos finais Phury e Cormia chegam a um, ou melhor, vários impasses e várias regras e costumes e tradições são questionadas. afinal, manter as 40 escolhidas confinadas, a mercê do Primaz não é o certo, e isso começa a incomodar o Phury, principalmente depois da Cormia entrar em sua vida. Achei bem legal a autora trabalhar essa desconstrução.

Eu não gostava do Phury por causa da inveja que sentia do irmão, e entrando na cabeça dele dá para perceber o quanto ele estava perdido, mas ainda assim continua na base da minha pirâmide de preferência.

Sempre tem algo acontecendo, o que não deixa a história lenta apesar de todos os detalhes. E a escrita da Ward é bem fluída, o que deixa tudo ainda melhor.
E a narrativa é em terceira pessoa, abrangendo os vários núcleos e personagens, então sabemos exatamente o que cada um sente e pensa.

Quem ainda não leu nenhum livro pode ficar bem perdido com tanta coisa, mas pra quem gosta de vampiros, com um toque hot, e bastante ação eu super recomendo a leitura.
A vida era esquisita demais.
A maior parte acontece em um ritmo previsível, os eventos passam por você no limite de velocidade ou um pouco abaixo dele. De vez em quando, no entanto, as coisas surgem como um raio, como um Porsche voando ao seu lado numa estrada. Problemas simplesmente surgem do nada e mudam tudo em um segundo.













18 comentários:

  1. Como não li a série, fiquei um pouco perdida na resenha, entendi que tem um romance.
    Acho que o livro é bacana para quem gosta de história sobrenaturais, tem até eventos sobre a Irmandade né?
    Acho que é uma boa continuação.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. De tanto que você fala dessa série eu estou muito curiosa para ler, as capas são lindas e cada livro parece ser melhor que o outro. Adorei as fotos e a resenha.

    ResponderExcluir
  3. Olá Angelica, tudo bem?
    Tenho ouvido muito falar nessa serie, mas é uma pena que ela não me atrai. Acho que é p enredo.Vampiros e Ceos estão me tirando do serio já. Mas quem sabe no futuro não é? Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Angel,
    Eu ouço tantas amigas falando bem dessa série que fico até curiosa, mesmo estando saturada de vampiros, mas fico com o pé atrás por saber que são tantos livros, mas quem sabe em outra oportunidade eu comece.
    Beijooos

    ResponderExcluir
  5. noossa, a série é enorme :o
    apesar de amar histórias com vampiros, essas com pegada hot não me atraem, pra ser sincera...e mesmo que gostasse do gênero, evitaria essa leitura, por falta de tempo mesmo...
    bjs, Angel...

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro e tampouco a série então fiquei um pouco perdida na resenha por esse fato. Percebi que tem uma pegada sobrenatural e ainda rola um pouco de romance, parece ser bem interessante pra quem gosta. Vou deixar aqui anotado para caso eu queira adquirir a série e começar a acompanhar.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Menina! Eu tenho um amigo que é louco por essa série e de tanto ele me encher eu juro que tentei ler, mas não consegui. Quem sabe em outro momento rs

    ResponderExcluir
  8. Olá amore,
    A capa desse livro é uma lindeza... já dá vontade de ler, e com sua resenha a vontade aumentou ainda mais, por isso – dica anotada!
    Legal saber que o livro não é lento e nem fica de lenga lenga.
    Tenho uma certa repugnância a vampiros por conta de Crepúsculo, masssss... confesso que o lado hot da história me instiga!

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  9. É incrível como a autora amarra várias histórias ao longo dos livros. É o melhor de tudo é ver a evolução que a série vem tendo. Estou no livro 9 e continuo empolgada.
    Em alguns momentos eu cheguei a achar que Phury não ia conseguir.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá !!! Estou super curiosa com essa série mas ainda não tive a oportunidade de começar a ler. Gostei bastante da sua resenha. Amo essa temática. super bjooooo

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Morro de vontade de ler essa série, já me falaram tão bem e ainda não tive a oportunidade, então fugi um pouco da história para não pegar nenhum spoiler. Mas adorei a sua resenha e mal posso esperar para poder conferir também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá, muito boa a sua resenha, pude entender um pouquinho da história que parece ser super movimentada. Eu ainda não comecei a ler essa série, mas acho que se começar, certamente vou virar fã, pois gosto de romance e até que esse toque sobrenatural podem me agradar.

    ResponderExcluir
  13. Olá, gostei da sua resenha e eu não conhecia a obra. Confesso que não me atraiu muito :/
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oii Angélica, tudo bem?
    Que resenha encantadora menina, espero que o personagem consiga conquistar com toda a intensidade o amor de sua vida, creio que quem sabe seja um leitura gostosa de se ler para quem gosta/acompanha a série.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  15. Oi
    Eu ganhei o primeiro livro da série e dei, não sou o perfil do público alvo, mas sempre vejo muitos elogios, inclusive, dei para uma colega que aprecia absurdamente.

    ResponderExcluir
  16. Top top mesmo! Não canso de falar que gostei mesmo! Sua criatividade é show! Claro que cada um tem sua opinião e se expressa com quer porém respeitando o próximo, isso é o que importa, não é mesmo? Como posso fazer para falar com você tem algum email de contato ou algum formulário de contato para falar com vocês? Abração!

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Não conhecia a série, mas gosto desse gênero e fiquei super curiosa, apesar de ter ficado meio perdida com a resenha, mas isso é normal pelo fato de ser uma continuação.
    Com certeza irei anotar aqui, e espero poder ler em breve.
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá.
    Sempre tive muita curiosidade para ler a série da irmandade da adaga negra, mas como é uma série muito elogiada, também tem muitas pessoas que não curtiram, e além da série ser gigante e os livros tijolos, mas fiquei feliz em saber que o livro sempre tem algo acontecendo que não deixa a leitura parar, acho que um dia vou dar uma chance a série, mesmo sabendo que ela é meio que caliente kkkkkkk
    ótima resenha

    ResponderExcluir

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.